Festival de Teatro traz grupos de 12 estados do Brasil para Floriano

18 de setembro de 2015 por Juliana Nogueira

A arte de expressar dramaticamente ações ou palavras em um espetáculo estará em foco no 4º Festival Nacional de Teatro de Floriano, que acontece entre os dias 23 e 27 de setembro. O festival é totalmente gratuito e reunirá 24 grupos de todas as regiões do país em espetáculos infantis, monólogos e teatro de rua. O Espaço Cultural Maria Bonita, que será reaberto após reforma, abrigará grande parte dos espetáculos, tornando possível a difusão cultural do teatro na região e possibilitando o intercâmbio entre grupos de todo o Brasil.

O Festival Nacional de Teatro – Pontos de Cultura e Grupos independentes, da cidade de Floriano, é uma iniciativa do grupo Escândalo Legalizado de Teatro (Escalet) com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura – Secult. O evento surgiu em 2009 e é realizado a cada dois anos, com o objetivo de possibilitar o intercâmbio entre pontos de cultura que atuam nas artes cênicas.

22e512da-af30-4661-a4c5-6159d0626e79

Em sua 4ª edição, o festival reunirá grupos do Piauí, Ceará, Maranhão, Distrito Federal, São Paulo, Paraná, Paraíba, Minas Gerais, Pernambuco, Goiás, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Dos 81 grupos inscritos, 24 foram selecionados para apresentar 25 espetáculos. As apresentações acontecerão no Espaço Cultural Maria Bonita e Teatro Cidade Cenográfica, além dos espetáculos de rua.

“Nós abrimos inscrições para os grupos interessados e uma comissão julgadora avaliou e escolheu os participantes. Dos 24 grupos, 11 são oriundos de pontos de cultura, e 13 são grupos independentes”, conta Iraci Costa, coordenadora do Grupo Escalet.

Durante o festival, também haverá realização de oficinas, palestras e workshops que possibilitam o debate e a troca de experiências entre grupos de todo o país. Uma feira livre também será montada durante o evento para que os artistas possam comercializar livros, CDs, DVDs, revistas e qualquer material resultado de pesquisas em arte cênica.

“A entrega do Espaço Cultural Maria Bonita, que abriga um teatro e um museu, possibilita levar mais atrações culturais à cidade de Floriano, como esse importante festival com participação de grupos de teatro do Piauí e de todo o país”, afirma o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo.

O festival ainda premiará os melhores atores, atrizes, diretores e espetáculos em cinco categorias: Infantil, monólogo, teatro de rua, adulto e alternativo. Em cada categoria diversos gêneros serão contemplados nos cinco dias de apresentações. O público de Floriano e de toda a região poderá acompanhar apresentações de comédia, drama, tragicomédia, experimental, narrativo, bonecos, circo, performances e intervenções.

Dentro da programação, 12 espetáculos piauienses irão se apresentar no festival, entre eles, grupos de Teresina e de Floriano. Este ano o evento homenageia o ator, jornalista e secretário estadual de Cultura, Fábio Novo, e o florianense professor de teatro e dança, Rosivaldo Pereira de Oliveira.

Em todas as edições, o Festival Nacional de Teatro vem mostrando a grande revolução cultural provocada pelo Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura. O fazer cultural é proporcionado em um local distante dos grandes centros, a grupos de teatro independentes e aos pontos de cultura.

Reforma do Espaço Cultural Maria Bonita

A reforma do Espaço Cultural Maria Bonita, em Floriano, foi iniciada em janeiro de 2014 e paralisada no mesmo ano, por conta da necessidade de adequação ao projeto original. As obras foram retomadas em junho deste ano e o espaço será entregue à população na próxima quarta-feira (23), onde também acontecerá a abertura do 4º Festival Nacional de Teatro – Pontos de Cultura e Grupos independentes.

O espaço funciona na Usina Maria Bonita, que foi uma pequena capela da então Colônia de São Pedro de Alcântara. Localizada nos terrenos do Estabelecimento Rural, próximo a outro edifício onde funcionava a escola de artes e ofícios para filhos dos negros alforriados, a citada capela compunha o conjunto arquitetônico conhecido como Área.

Com a desativação da Capela e com a expansão do núcleo comunitário, já com foros de cidade, a área do Estabelecimento Rural não merecia tanto interesse por parte dos seus habitantes. No dia 6 de fevereiro de 1922 o Intendente Antônio Luiz de Área Leão celebrou com a Casa do Maranhão um convênio para a instalação de uma máquina geradora de luz elétrica para a cidade.

Em 24 de fevereiro do ano de 1924 foi feita a inauguração da citada Usina Maria Bonita. Esse nome deve-se à existência de um motor anterior, de pouca potência, chamado “Lampião”. Na fachada do prédio foi colocado um relógio de duas faces e o mesmo funcionou até meados de 44/45. Atualmente o local sedia o espaço Cultural Maria Bonita, que abriga um teatro e um museu.

Secretaria de Estado de Cultura do Piauí - Secult
Praça Marechal Deodoro da Fonseca, 816 - Centro - Teresina-PI - Telefone (86) 3221-7666